DESASTRES - O que são? Como agir em situação de alerta?

O que são Desastres?

DESASTRES EDIT

     Os desastres são produtos e, também, processos decorrentes da transformação e crescimento da sociedade, do modelo global de desenvolvimento adotado, dos fatores socioambientais relacionados a modos de vida que produzem vulnerabilidades sociais e, portanto, vulnerabilidade aos desastres.

     São eventos adversos que causam grandes impactos na sociedade, onde esses eventos podem ser diferenciados em função da origem. Os desastres ambientais são classificados como humanos ou naturais.

     Os desastres humanos são aqueles gerados pelas ações ou omissões humanas, como acidentes de transito com produtos perigosos, incêndios industriais e contaminações de rios. Já os desastres naturais são causados pelo impacto de um fenômeno natural de grande intensidade sobre uma área ou região povoada, podendo ou não ser agravado pelas atividades antrópicas.

     Os impactos ambientais só são tidos como desastres ambientais quando os seus danos e prejuízos são incalculáveis e de difícil restituição. Caso não possua danos ou ocorra em áreas não ocupadas o fenômeno é apenas um evento natural.

 

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional

 TIPOS DE DESASTRES: 

VENDAVAL

GRANIZO

INUNDAÇÃO

ENXURRADA

ALAGAMENTO 

DESLIZAMENTO

TEMPESTADE DE RAIO 

DESASTRES TECNOLÓGICOS

 

Significado das cores dos Alertas:

ALERTA AMARELO

Severidade - RISCO MODERADO

Aviso de situação meteorológica com potencial de tornar-se perigosa. Mantenha-se informado sobre as condições meteorológicas previstas e não corra risco desnecessário. MONITORE AS POSSÍVEIS EVOLUÇÕES DAS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS E ALERTAS.

ALERTA LARANJA

Severidade - RISCO ALTO

Situação meteorológica perigosa. Mantenha-se vigilante e informe-se regularmente sobre as condições meteorológicas previstas. Siga os conselhos das autoridades. PREPARE-SE PARA TOMAR UMA AÇÃO DE EMERGÊNCIA SE NECESSÁRIO.

ALERTA VERMELHO

Severidade - RISCO MUITO ALTO

Situação meteorológica de grande perigo. Estão previstos fenômenos meteorológicos de intensidade excepcional. Grande probabilidade de ocorrências com riscos de danos materiais, integridade física ou até mesmo à vida humana. Mantenha-se atento sobre as informações dos alertas. Siga as instruções e conselhos das autoridades. TOME UMA AÇÃO DE EMERGÊNCIA.

 COBRADE - CODIFICAÇÃO BRASILEIRA DE DESASTRES 

 CADASTRE-SE para receber os alertas da Defesa Civil.

 

Fonte: Defesa Civil Estadual - PR

Enxurrada

O que é ENXURRADA?

Pode ser identificada pelo escoamento superficial concentrado e com alta energia de transporte, que pode estar ou não associado ao domínio fluvial (do rio). Provocado por chuvas intensas e concentradas, normalmente em pequenas bacias de relevo acidentado Caracterizada pela elevação súbita das vazões de determinadaENXU 01 drenagem e transbordamento brusco da calha fluvial. Este processo apresenta grande poder destrutivo.

Enxurradas são geralmente causadas por tempestades intensas (nuvens muito grandes e carregadas) com trovoadas. Estes eventos podem durar minutos ou horas, dependendo da intensidade e da duração da chuva, da topografia, das condições do solo e da cobertura do solo. Nas cidades, quando a chuva é muito forte e os bueiros e as tubulações não tem capacidade para transportar toda a água, pode ocorrer uma enxurrada em poucos minutos. As enxurradas podem arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros. A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar corrida de massa.

Alerta de ENXURRADA? Saiba como agir!

Se você mora ou estiver em uma área de enxurrada, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Se ficar isolado em local inseguro, acione o Corpo de Bombeiros pelo fone 193 ou acione a Defesa Civil pelo fone 199.
  • Evite contato com a água da enxurrada, pois o risco de contaminação é alto e você ainda pode se ferir com galhos, escombros e picada de animais.
  • Evite atravessar as águas com o carro ou a pé, pois há risco de ser arrastado pela correnteza e de cair em bueiros ou em buracos formados pela erosão.ENXU 02
  • Fique longe de postes e linhas de transmissão caídas. Choque elétrico é o segundo maior causador de mortes durante as inundações. A eletricidade é transmitida facilmente pelas áreas alagadas. Se possível acione a companhia elétrica da cidade para cortar a luz destas áreas.
  • Se houver infiltração em sua casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone-a imediatamente.
  • Fique longe das correntes de água, pois ocorrem em grande velocidade e volume, e ainda carregam objetos que podem causar ferimentos.
  • Ande junto a muros e paredes, preferencialmente seguro por cordas ou sendo auxiliado por outras pessoas. A força das águas em locais inclinados é incontrolável.
  • No caso urgente de transpor a água corrente, é importante fazer uma corrente humana ou usar cordas como corrimão para garantir a segurança.
  • Se for ajudar a salvar com uso de uma corda, sempre a use no sentido oblíquo aproveitando a correnteza, e não se esqueça de amarrar a extremidade que você está segurando em um local firme.
  • Caso tenha sido retirado de sua residência (abandono ou salvamento) não volte para casa até as águas baixarem e o caminho estiver seguro.
  • Sempre que possível arranje um material de flutuação para ter consigo.

 

FONTE: DEFESA CIVIL ESTADUAL - PR

Deslizamento

O que é DESLIZAMENTO ?

     Fenômeno provocado pelo escorregamento de materiais sólidos, como solos, rochas, vegetação e/ou material de construção ao longo de terrenos inclinados, denominados de “encostas”, “pendentes” ou “escarpas”.

     Os deslizamentos em encostas e morros urbanos vêm ocorrendo com uma freqüência alarmante nestes últimos anos, devido ao crescimento desordenado das cidades, com a ocupação de novas áreas de risco, principalmente pela população mais carente.

     Há que considerar três fatores de influência na ocorrência dos deslizamentos:

     Tipo de solo - sua constituição, granulometria e nível de coesão;DESLIAMENTO 01

     Declividade da encosta - cujo grau define o ângulo de repouso, em função do peso das camadas, da granulometria e nível de coesão;

     Água de embebição - que contribui para aumentar o peso específico das camadas; reduzir o nível de coesão e o atrito, responsáveis pela consistência do solo, e lubrificar as superfícies de deslizamento.

     A época de ocorrência dos deslizamentos coincide com o período das chuvas, intensas e prolongadas, visto que as águas escoadas e infiltradas vão desestabilizar as encostas.

     Nos morros, os terrenos são sempre inclinados e, quando a água entra na terra, pode acontecer um deslizamento e destruir as casas que estão embaixo.

     Os escorregamentos em áreas de encostas ocupadas costumam ocorrer em taludes de corte, aterros e taludes naturais agravados pela ocupação e ação humana.

     A distribuição geográfica de escorregamentos no Brasil vem afetando mais os Estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

 

Alerta de DESLIZAMENTO? Saiba como agir!


     Se você mora ou estiver em uma área onde ocorra deslizamento, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Monitore a área. Fique atento para boletins meteorológicos da Defesa Civil, através de rádio e outras mídias.
  • Fique atento para qualquer movimentação de terra próxima. Preste atenção em indícios como postes ou árvores inclinadas, e cicatrizes no terreno.DESLIZAMENTO 02
  • Saia de casa e vá para um lugar seguro se você perceber uma movimentação de terra por perto.  
  • Veja locais sem risco de deslizamento para onde você possa ir no caso de ser necessário o abandono do local.
  • Planeje a melhor rota de fuga, e defina um ponto de encontro.
  • Evite permanecer em cômodos da edificação próximos à encosta.
  • Vá para o abrigo mais próximo ou para o ponto de encontro definido, e verifique-se que nesse lugar não há risco de outros deslizamentos.
  • Leve consigo apenas o essencial.
  • Ligue para a Defesa Civil, no fone 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no fone 193, e informe as autoridades sobre o que está acontecendo.
  • Não retorne ao local de deslizamento até que a Defesa Civil tenha feito uma avaliação do terreno.

FONTE: DEFESA CIVIL ESTADUAL - PR

Estrutura

ESTRUTURA NACIONAL

A Defesa Civil está organizada sob forma de sistema, integrando ações de Governo e da própria comunidade

 

  • SEDEC - Secretaria Nacional de Proteção e Defesa
    Subordinada ao Ministério de Integração Nacional. Coordena em todo o território Nacional as ações de Defesa Civil.

 

  • CONPDEC -  Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil

Conpdec, órgão colegiado de natureza consultiva, integrante da Estrutura Regimental do Ministério do Desenvolvimento Regional, tem como competências propor:

I - os critérios para a elaboração do Plano Nacional de Proteção e Defesa Civil e as medidas necessárias ao cumprimento de suas metas;

II - monitorar a implementação do Plano Nacional de Proteção e Defesa Civil;

III - a criação de programas relacionados à matéria de proteção e defesa civil;

IV - a elaboração e a alteração de atos normativos relacionados à matéria de proteção e defesa civil;

V - os procedimentos destinados ao atendimento de crianças, adolescentes, gestantes, pessoas idosas e pessoas com deficiência em situação de desastre, observada a legislação aplicável; e

VI - as diretrizes complementares à implementação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil.

 

  • CEPDEC - Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil
    Coordena em todo o território Estadual as ações de Defesa Civil.

 

  • CORPDEC - Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil

   Elo entre a CEPDEC e as COMPDEC.

   No Paraná temos 19 CORPDECs, são elas: 1ª Curitiba, 2ª Ponta Grossa, 3ª Londrina, 4ª Cascavel, 5ª Maringá, 6ª São Jose dos Pinhais, 7ªCuritiba e RMC norte, 8ª Paranaguá, 9ª Foz do Iguaçu, 10ª Francisco Beltrão, 11ª Apucarana, 12ª Guarapuava, 13ª Pato Branco, 14ª Ivaiporã, 15ª Umuarama, 16ª Santo Antônio da Platina, 17ª Cianorte, 18ª Paranavaí e 19ª Irati.

   Cada CORPDEC possui um determinado número de Municípios os quais estão ligados para melhor administração do trabalho.

 

  •    COMPDEC - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil
       Coordena em todo território municipal as ações de Defesa Civil. É a primeira linha de defesa da comunidade ameaçada por desastre.

 

 _____________________________________________________________________________________________________________

Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC Londrina

 

Coordenador Geral: TEN-CEL PM PR Pedro Ramos

Coordenador Adjunto: GM Ângelo Henrique de MATOS

Diretor de Operações: GM Waldir De Lima Junior

Secretário Executivo: GM CILSON de Lima Junior

Engenheiro Civil: Sergio Mitsutoshi Takaki

Agentes de Defesa Civil:

GM Renan Dirceu SODRÉ

GM Éder Junior Aparecido MARTINS

GM Fábio SEIDI Kanayama

ornograma comdec

 

"Defesa Civil somos todos nós"